Você verá que a emoção começa agora...
Agora é brincar de viver!
(Guilherme Arantes)





sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

SCARBOUROUGH

Fomos para Scarbourough, é a maior cidade de Tobago. Pegamos uma carona na ida com o Mark e a Eillen, Irlandeses do Veleiro En Passant, que conhecemos na Refeno, na verdade eles alugaram um carro com motorista. Bem andar de carro por aqui é uma aventura, primeiro porque é mão inglesa, o condutor vai do lado direito e os sentidos na estrada e ruas da cidade também são invertidos, ou seja, você mantém a esquerda… Aff! É aflitivo! Olha ai… motorista do lado direito e detalhe, tomando uma garrafinha de cerveja que está no painel do carro… rsrsrsrsrsrs.

DSC09458

Segundo, porque a estrada até Scarbourough parece a serra de Ubatuba, mas são 43 km. Veja isso, parece que o caminhão está na contra mão… e eu com o coração na mão. Caraca!

DSC09460

Chegamos! Dividimos as calçadas com os amigos ovinos… rsrsrsrsrs.

DSC09463

O que seria isso? Uma Central de Distribuição de Beijos? Ahahahaha… achei engraçado.

DSC09464

Um boteco, parada pra hidratar… rsrsrsrs.

DSC09465

DSC09467

Andamos pela cidade, não é grande, tem muitos carrões, muitos Hyundai, aqui a Tucson é Tucson e a IX35 é Tucson também… rsrsrsrs. Achamos os mercados fraquinhos e depois de algumas horas pegamos o caminho de volta.

DSC09469

Voltamos de ônibus, viajem tranquila e confortavel, 2 horas, demos até um cochilo. Olha só a curva.

DSC09479

DSC09472

Fiquei impressionada com as crianças em Tobago, muito bem cuidadas, uniformes da escola impecáveis, as meninas menores quase todas com laços de fita branca nos cabelos e os meninos de bermudas de prega com camisa pra dentro e cinto. Lindos! A Tia Binha iria gostar de ver…

DSC09504

DSC09507

Chegando em Charlotteville, mais uma parada pra hidratar, no bar do Jaba… essa é para o meu primo Juliano que tem o apelido de Jabá, eu gostaria de ter fotografado o Jaba, um negro alto, com dredis no cabelo que já mostravam fios brancos, simpático mas contido… uma figura diferente.

DSC09482

No outro dia fizemos uma caminhada por uma trilha que vai até a praia de Pirate’s Bay, pra ver o visual lá de cima…

DSC09486

Olha o Andante que lindão! Nossa casinha… por vezes ficamos pensando como um barco é uma idéia genial, levamos uma vida quase que sustentável, temos placas solares e gerador eolico, ou seja, nossa energia vem do Sol e do Vento, usamos um coletor de água de chuva pra completar nossos tanques de água doce, para nos locomover usamos o vento, nosso principal combustivel, mas é claro que na falta dele usamos diesel, por isso digo “quase sustentável”, a quem diga que “veleiro é maravilhoso, mas sem motor é uma merda”… rsrsrsrsrs… e pra completar podemos pescar nossa comida, não é fantástico?

DSC09485

Valeu à pena a caminhada e a chuvarada que tomamos no caminho, o visual é realmente lindo.

DSC09493

DSC09489

DSC09490

Depois da chuvarada, eu e o Fer parecíamos dois pintinhos molhados, mas estávamos felizes pensando que nossos tanques de água estavam sendo abastecidos… ebaaaa! E além do mais, com o calor que faz por aqui, um banho de chuva é bem vindo!

DSC09492

6 comentários:

Vani Lamberti disse...

Que delicia que é tomar banho de chuva, tudo de bom, que invejinha boa....Vcs não vão onde estão o Plancton e o Allegro? Não vão passar o natal juntos? Bons ventos, e Feliz natal a todos...bjs Mãe

André Linck disse...

muito obrigado.valeu o passeio!que "inveja"saudavel estou sentindo...aproveitem,isto tudo não tem preço.
abraço!

Andre linck.

Augusto disse...

Que belo passeio hein..... muito legal mesmo, e ainda ser quase auto sustentável é demais mesmo . Parabéns também pelas narrativas são ótimas e muito conclusiva.

Augusto disse...

Me esqueci de dizer sobre as fotos e os locais fotografados, MARAVILHOSOS !!!! Que tudo continue correndo bem para Vcsss .

Cesar e Glaucia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cesar e Glaucia disse...

É mesmo impressionante a sensação, não é Paula. Apesar de nunca termos viajado assim, ainda, isto é o que nos fascina no mundo da vela. A gente volta a apreciar o básico da vida. E nem precisa ir tão longe pra isso né?. Um exemplo: Quando chove aqui em São Paulo, a primeira coisa que dizemos é: QUE MERD..!!!! Vai molhar meu sapato, estragar a escova, piorar o trânsito .....

Continuem sensíveis e perceptivos!

Bjus e boas Gotas de Céu!