Você verá que a emoção começa agora...
Agora é brincar de viver!
(Guilherme Arantes)





domingo, 23 de outubro de 2011

... E MAIS COMIDA!

Estávamos lá no Iate Clube, batendo papo na hora do famoso por-do-sol e chega o Franco, do Veleiro Wa Wa Too e diz - Vamos fazer um churrasquinho de peixe? e a resposta é - Vamos! (em coro... rsrs), então, ele saiu pra buscar o peixe e voltou com... além do peixe... lagostas!!! Hummmm! Lagostas aqui são muito baratas, R$ 35,00 o kilo, só a cauda...

 Fizemos as lagostas com manteiga, azeite e alcaparras, ficaram simplesmente divinas!

 Já para o peixe, fiz um vinagrete no capricho e o recheamos antes de ir pra churrasqueira, por fora só sal grosso. Ficou demais!
Eu e Catarina do Veleiro Maruja.

 O Sr. Eilson, marido da D. Izolda (maiores incentivadores da vela aqui no Iate Clube de Natal) nos trouxe de presente, uma garrafa de cachaça com caju, mas um caju inteiro dentro, eu intrigada perguntei - Como se coloca um caju inteiro dentro de uma garrafa? Bem, em primeiro lugar ele tem um cajueiro no quintal de casa e quando os cajuzinhos estão pequenininhos, ele os coloca dentro da garrafa e pendura a garrafa no cajueiro, conclusão, o caju cresce dentro lá dentro, depois é só completar com cachaça... engenhoso não é!
 Olha ai, era aniversário do Rubão (libriano como eu... rsrs), aqui não precisamos de motivos pra nos reunir, mas já que temos, vamos aproveitar! Feliz Aniversário! Na foto, Rubão (Veleiro Doris), Fer e Hugo (Veleiro Maruja).

Franco, do Veleiro Wa Wa Too e a cadelinha Lhama, sua companheira de viagem, uma fofura!

... NO OUTRO DIA
Ainda nem haviamos saido do barco e passa de bote, o Nelson, do Veleiro Avoante (aqui de Natal) nos convidando pra comer "osso de dinossauro"... rsrsrsrsrs, ai Meu Deus só aqui mesmo... Pensem num povo animado!
Vamos lá... na verdade eles já haviam falado desse lugar, mas como eu digo, aqui tem horas que eles falam outra lingua... rsrsrsrs, eu só fui entender o nome do restaurante no momento em que cheguei lá e li no cardápio. Eu entendia - Bar do Cobaxoga... ahahahahaha... só rindo mesmo!
 Gente, esse é um daqueles lugares, que se você vier à Natal não vai achar nunca, pois só se conhecer alguém que mora aqui terá chance de chegar ao Bar do Cobra Choca, fica em um bairro bem humilde, praticamente no quintal de uma casa, não tem placa, nada que identifique... mas tem um montão de carrões estacinados na frente, serve uma comida de primeira e é tudo muito limpinho.

 Hugo e Catarina do veleiro Maruja.

 Lucia e Nelson do Veleiro Avoante, são eles que nos levam pra esses lugares escondidinhos na cidade, mas que são um pecado de tão bons... e Rubão do veleiro Doris.

Elder também é de daqui e está sempre disposto em sair com a gente e mostrar o que Natal tem de bom, além das pessoas que são muito acolhedoras.

Olha aí o famoso "osso de dinossauro", ou "chambaril", ou pra nós, mais conhecido como "ossobuco", vem com legumes, pirão e arroz. Vixi Maria, só de ver já dá um suadô danado... rsrsrsrs.

Ainda pediram miudos de galinha caipira com macaxeira... e olhem aqueles ovinhos que ficam dentro da galinha. Aff!

Imaginem a cara do Fernando quando ele viu tudo isso... ahahahahahah! Ficou uns 2 dias sem comer esperando digerir tudo isso.

Olha o jeito que ficou o prato depois de algum tempo! Vixi, saiu todo mundo de olho virado ai do Bar do Cobra Choca... rsrsrsrsrsrsrs. Realmente muuuuito bom!

2 comentários:

Vani Lamberti disse...

Meu deus!!!!!!vcs estão cometendo o pecado da gula......rsrssrs
Tomem cuidado qd estamos perto de completar 40 anos é difícil perder peso, corre-se o risco de ficar com eles pro resto da vida.chshchschshchdh...bjs mãe

Mario Bocamarela disse...

Aqui está parecendo mais um blog culinário do que de aventura, hehehe.
Comandante, passa a receita do Bacalhau. Deve ser delicioso!