Você verá que a emoção começa agora...
Agora é brincar de viver!
(Guilherme Arantes)





terça-feira, 20 de setembro de 2011

GERALDO TOLLENS LINCK

Gente... olha só isso! Meu primo Mauricio e sua esposa Silvia, encontraram esse livro na chácara deles e do meu Tio Valter em Indaiatuba, o livro devia ser do antigo dono do imóvel.

Bem... eles resolveram nos presentear com a publicação, sabendo do nosso envolvimento com o mundo nautico. Super presente!
Logo depois a Yola, minha professora e diretora de ballet, nos deu esse outro livro do mesmo autor, sabendo que já tinhamos esse projeto de viagem. Outro super presente, afinal os dois livros são ótimos.

E olha ai... o Plâncton, o veleiro do autor do livro, Geraldo Tollens Linck, estava lá em Salvador e agora é do Rogério D'ávila, que conhecemos no Terminal Nautico da Bahia. 

Todas as viagens do autor aconteceram a bordo desse barco e tiveram inicio em 1976, quando Geraldo percorreu toda costa brasileira e depois as Antilhas em 1978. O Plâncton é um Swan 40 pés (projeto altamente conceituado e referência até hoje), contruido na Finlândia que Geraldo importou em 1973.

E agora estamos ai, dentro desse veleiro que fez história e continua fazendo, agora comandado pelo amigo Rogério.
Imaginem quantas decisões importantes, Tollens Lick tomou nessa mesa de navegação.
Olhem o detalhe da tampa do vaso ainda original.

Um comparativo com uma foto do livro e hoje... eu no mesmo lugar.
Outro comparativo com uma foto do livro, podemos ver que alguns detalhes foram mudados, mas ele preserva quase tudo original.
Vocês ja comeram Lambreta? Pois é... é meio parente da ostra, muito boa e se caldo é ainda melhor...
... se não fosse é claro, a abundância do maldito coentro... Meu Deus! O que esse nordeste todo vê nesse mato com um sabor que mistura barata com ferrugem? Bem... eu nunca comi barata, mas acho que deve ser parecido... rsrsrs

Bem, foi o Rogério que nos levou nesses botequinhos do Mercado Modelo, foi muito legal!

9 comentários:

Airton Junior disse...

Putzz show!! Lindo veleiro, mesmo sendo de 1973, um estilo maravilhoso! Fernandão impressão minha ou a barba ta crescendo?? huahuah! Abraços!

Paula Lamberti e Fernando Mendes disse...

É Juninho... o Comandante Fernando disse que só vai fazer a barba na linha do Equador 00°00'00'' Imagina como ele vai ficar?

Ricardo Dias disse...

Barco lindo, Casal gente fine que conheci em Salvador e matança de saudade de meu amigo Davilla.
Bons ventos.
Ricardo Dias.

Mauricio e Silvia disse...

QUE LEGAL PAULINHA E FERNANDO !!!!!
Ficamos contente em saber que o presente foi bem útil, mas não imaginávamos esse encontro com o veleiro do livro... Muitas histórias para contar depois hein !!!!!

Um grande abraço

Mauricio e Sílvia

caminhos da paz disse...

CARO ROBERTO DAVILLA E SRA.
ESTOU SEM PALAVRAS E COMPLETAMENTE ARREPIADO,AO ENCONTRA-LOS NA INTERNET PROCURANDO O "VELHO PLÂNCTON".PARABENS É MUITO POUCO QUE POSSO DIZER A VOCES,PELO ESTADO DE CONSERVAÇÃO QUE O BARCO SE ENCONTRA.TUDO ORIGINAL!TENHO CERTEZA QUE MEU "VELHO COMANDANTE" PAI,E PARCEIRO DE TANTAS NAVEGADAS FICARIA FELICISSIMO AO VELO NESTE ESTADO!!! POIS SÓ EU SEI O QUANTO ELE AMAVA ESTE BARCO.TENHO CERTEZA QUE LA DE CIMA ELE ESTA ACOMPANHANDO VOCES E DIZENDO EM VOZ BAIXA.CUIDADO COM O "GARBOSO".BEM SÓ POSSO DIZER QUE ESTOU MUITO FELIZ POR ELE ESTAR EM ÓTIMAS MÃOS!!! TENHO TB MUITAS SAUDADES DELE!!!UM ABRAÇO DO TAMANHO DOS MARES E BONS VENTOS A VOCES!!!

ANDRÉ LINCK.

JPedro disse...

Que maravilha rever o plancton, sou sobrinho do geraldo e com ele participei no Plancton de diversas regatas como Buenos Aires Rio em 74, circuito Rio, Montevideo rio grande, é um barco valente navegamos a costa do brasil e o caribe, enfrentou o furacão david na martinica.
E a foto do livro na cozinha é a minha mãe que alem de navegadora aos 80 anos pulou de asa delta na pedra da gávea no rio.

Anônimo disse...

Sensacional ter notícias do PLANCTON!!!
Muito bom vê-lo tão bem cuidado e tão cheio de felicidade!!!
Meu pai deve estar vibrando...
Um abração à todos,e muuuuito boas velejadas!!!!
Maria Helena Linck Guimarães

Kenard Kruel disse...

no livro velejando o brasil - de porto alegre ao iapoque, de geraldo tollens linck, tem um capítulo especial sobre o seu luís stauta, pescador de tutóia. pois não é que estou escrevendo livro sobre o senhor luís stauta - luís stauta - homem e o mar de tutóia - e transcrevendo o capítulo da edição primeira, autografada pelo autor ao senhor luís stauta. o mundo pé muito pequeno mesmo. quem pode me dar mais informações sobre o senhor geraldo. e, se possível, mais fotos dele e de sua navegação, principalmente em tutóia. kenardkruel@yahoo.com.br

Adriano Marino disse...

Muito interessante o livro Velejando o Brasil de autoria de Geraldo Tollens Linck,a história contada, dia-a-dia me fascina,e o livro que tenho,era de meu pai, que também gostava muito do mar,e o mar está em nosso sobrenome! Está no sangue! Sempre que posso,infinitas vezes,pego o livro na estante e "viajo" com os integrantes do Plancton,e vivo suas aventuras, dificuldades e prazer de viver a vida!!! Obrigado, Senhor Geraldo Tollens Linck deixar seu diário de viagem conosco e obrigado a meu pai também,por deixar de herança esse tesouro!!!