Você verá que a emoção começa agora...
Agora é brincar de viver!
(Guilherme Arantes)





sexta-feira, 21 de maio de 2010

Rio Boat Show 2010

Depois de tanto tempo tentando, conseguimos visitar a Rio Boat Show.
Bem... demos sorte de estar lá quando aconteceram as palestras sobre vela. Assistimos à todas, começando pelas "Irmãs Klink", as gêmeas Tamara e Laura de 12 anos e caçulinha Marininha de 9 anos, deram uma lição sobre assuntos polares e relataram suas descobertas sobre geologia, glaciologia, geografia e biologia de uma maneira bem humorada e com desenvoltura, se levarmos em conta a idade das meninas... também contaram como foi manter os estudos em ordem durante o período que estiveram a bordo e com muita naturalidade falaram sobre atravessar o Estreito de Drake, faixa perigosa do Oceano que liga o Extremo Sul do Continente Americano à Peninsula Antártica, tuuuuudo bem.... que o Comandante do barco, era o Amyr Klink, pai delas, digasse de passagem, mas... só de pensar em passar por esse lugar, me dá arrepios. Bem... quando foi perguntado à elas se preferiam voltar à Antártica ou irem à Disney.... rsrsrsrsrs, imaginem qual foi a resposta das três e em coro... DISNEY!!! Os pais corujas estavam lá prestigiando a palestras das filhotas! Parabéns Amyr e Marina, pelas meninas... que ainda completam na voz de Tamara "O que aprendemos em uma viagem, jamais aprenderíamos em uma sala de aula!".
Já Izabel Pimentel, a primeira brasileira a cruzar o Atlântico em navegação solo é uma mulher e tanto... auto suficiente, corajosa, lutadora, destemida e muito bonita. Relatou as suas aventuras e as suas dificuldades também de maneira leve e bem humorada. Pra mim, ela e o Fernando têm muito em comum, essa paixão pelo mar, disposição para transpor as mais diversas dificuldades e o mais engraçado é que o jamais eles deixam pra traz, sabe o que?... uma diversificada caixa de ferramentas, companheira inseparável dos dois...rsrsrsrs! Mulher guerreira... é de tirar o chapéu, principalmente depois que ouvimos as histórias malucas das suas aventuras. Valeu! Parabéns pela bravura Izabel!
Logo depois houve uma palestra com a Izabel, do Veleiro Bicho Vermelho. Show de bola, ela arrasou com uma liguagem simples e descontraida relatou particularidades da vida a bordo, bem... eu diria que ela é mais mortal, consegui me identificar com muito com o que ela disse e me deliciei com as aventuras dela e seu Comandante Bob pelo mundo a fora.
Também assistimos as palestras do João Sombra, sobre um guia nautico que ele está lançando e da Capitã de Corveta Emma, sobre meteorolgia, todas muito boas.

A feira... muito legal, mas como sempre, poucos veleiros... é uma pena. Nesse ano haviam apenas 3, Dufour 40.5, Beneteau 45 e Beneteau 54, todos maravilhosos... com destaque para o Dufour, que realmente superou expectativas, pelo menos para mim que tinha a linha Beneteau como se fosse o supra sumo de todos os veleiros, além do mais, o atendimento e a atenção dispensados pelos representantes da Dufour na feira foi impecável, foi nos mostrado pela Patricia que nos recepcinou logo chegamos ao barco, todos os pequenos detalhes daquela maravilhosa embarcação, sem pressa e com muita simpatia. Já no stand da Beneteau, ficaram aguardando que vissemos o barco o mais rápido possivel e quando questinamos sobre a cabine que havia lá na proa com entrada pelo convés, foi nos dito que era melhor não entrar, acho que era muito trabalhoso... que pena! Já dizia San Walton, fundador do Wall Mart, "Clientes podem demitir todos dentro de uma empresa, do alto executivo para baixo, simplesmente gastando o seu dinheiro em outro lugar."
Bem no geral, conclui que a Boat Show é um evento pra gente "Bacana", o que nos fez sair de lá mãos quase abanando, pois tinhamos intensão de adquir algumas coisinhas como, uma rádio VGF portátil, um monitor para nosso CharterPloter que está com problemas, enfim... saímos de lá com algumas cartas náuticas que compramos no Stand da Marinha do Brasil e um óculos de lentes polarizadas para o meu sogro que foram os únicos lugares que nos atenderam, no restante dos stands que entramos ficamos esperando pra ver se alguém ao menos dos dizia um "Boa Tarde!", mas... foi dificil. É uma pena que no Século XXI as pessoas ainda se comportem dessa maneira, pouco inteligente. Mas... apesar de tudo valeu ter conhecido o evento e assistido as palestras que foram bem legais!
Olhem o Dufour 40,5... que maravilha!

Destaque para adega com lugar para 21 garrafas... show!
Agora sim... aproveitamos para fazer turismo na cidade maravilhosa! Tuuudo de bom!
A cidade é linda mas os cariocas tem muuuuito a aprender sobre Chopp com os Paulistas, dá uma olhada nesse sacrilégio... o meu Deus que pecado servir um chopp assim!
Catedral Metropolitana, inaugurada em 1979, chama a atenção pela grandiosodade e pelo projeto arquitetonico em forma de cone, são 75m de altura e 106m de diametro externo, com capacidade para 20mil pessoas em pé. Caraca! É gente pra caramba! Em suas vindas ao Brasil o Papa João Paulo II rezou 2 missas lá.



Hummmm... Bar Luiz, o bar mais antigo da cidade, fica no centro do Rio, mais precisamente na Rua da Carioca, foi fundado em 3 de Janeiro de 1887 e se chamava Bar Adolph, na época Don Pedro II era o Imperador do Brasil, é mole! Com o advento da Segunda Guerra Mundial, aconteceu um fato que mudaria para sempre a história e o nome do Bar Adolph. Estudantes do Colégio Pedro II em campanha contra os regimes facistas da Europa, invadiram o Bar com intuito de destruí-lo associando o seu nome ao do ditador Adolf Ritler. No entanto, a casa foi salva por um ilustre frequentador, Ary Barroso, musico e compositor da Aquarela do Brasil, que discursou com propriedade em defesa do bar, acalmando e convencendo os estudantes de que essa não seria a melhor maneira de chamar a atenção para o problema em questão e depois que o tumulto acabou, Ary Barroso disse ao garçom: "Diga ao Seu Luiz, que é bom ele ir pensando em outro nome para o bar..." e aproveitou para pedir mais um chopp.
Dentre os frequentadores ilustres estão: Ziraldo, Jaguar e Sergio Cabral. É muito interessante a sensação de estar em um lugar onde há mais de 100 anos, estavam lá, as pessoas que citei acima, sentadas tavez no mesmo lugar tomando um chopp e beliscando algo.
Esse é considerado o melhor chopp da cidade do Rio de Janeiro... Ai meu deus! Perdoem, eles não sabem o que fazem... O lugar é legal, cheio de história e eu comi um Kassler com Salada de Batatas, maravilhoso, mas o chopp...
Confeitaria Colombo... vixi, essa tem história também. Fundada em 1894, na Rua Gonçalves Dias, coração do Rio de Janeiro, é bem próximo do Bar Luiz, fomos a pé. É considerada Patrimônio histórico e artistico da cidade, sua arquitetuta é deslumbrante, no seu interior exitem enormes espelhos que dão o charme e a imponência ao local, é como se fizessemos uma viagem ao passado. Hoje é ponto turistico, mas antigamente era ponto de encontro de artistas, intelectuais, chefes de estado como: Olavo Bilac, Rui Barbosa, Chiquinha Gonzaga, Villa Lobos, Virginia Lane, Getulio Vargas entre outros. Imagine sentar-se em uma mesa para tomar um chá ou um café no mesmo lugar onde esteve algumas dessas figuras? É muito louco... Ah... comi um Pastel de Belém maravilhoso ai na confeitaria, o melhor até hoje!
E pra encerrar com chave de ouro... Copacabana Princesinha do Mar... num dia lindo!
E o Famoso Calçadão.

3 comentários:

Anônimo disse...

Não dá pra acreditar que seu ZÉ não vai mais fazer o que ele mais gostava, que era viajar com o filho dele (fernando)tb com a familia toda.Tenho certeza que de onde estiver esta torcendo para que eles sejam felizes, que continuem sempre unidos, como qd estava com eles..SAUDADES SEU ZÉ.....Vani

Vani disse...

O seu Zé ficou feliz com o óculos de sol para usar sobre o de grau.Ficou charmoso......Vani

Angela Cristina disse...

Que lindas as fotos e o Veleiro! Que Deus abençõe vcs que são uma família maravilhosa, com tda sorte de realizações, saúde, alegrias e muito amor... Um abraço com carinho, Angela.